Carregando...
JusBrasil - Notícias
01 de agosto de 2014

Tupã: em visita aldeia indígena, turista tem aula de história e respeito à natureza

Publicado por Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo (extraído pelo JusBrasil) - 3 anos atrás

LEIAM 0 NÃO LEIAM

Tupã foi fundada em 12 outubro de 1929, numa região de floresta virgem localizada na Alta Paulista, oeste de São Paulo, entre os rios do Peixe e Feio (ou Aguapeí). O nome Tupã (o Deus do Trovão dos indígenas) é uma homenagem aos primitivos habitantes do local. O desenvolvimento do município teve a participação dos imigrantes letões, japoneses, portugueses, italianos e espanhóis. O município fica a 524 km da capital paulista, 151 km de Araçatuba, 115 km de Presidente Prudente e 328 km de Ribeirão Preto. Dados do Censo 2000 do IBGE registraram 63.321 habitantes na cidade. Os grandes fatores de movimentação da economia em Tupã são a agricultura e a pecuária. Mesmo a indústria local se movimenta em torno da industrialização de produtos agrícolas e do leite. Implantada em agosto de 2003, a Unidade Diferenciada da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) de Tupã oferece o curso de administração com ênfase em agronegócios.

Para chegar a Tupã, partindo da capital, é necessário seguir pela rodovia Castello Branco (SP-280) até a via que acessa a rodovia Marechal Rondon (SP-300). No trevo de Bauru, deve-se ingressar na rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294). Para quem está no oeste do Estado, basta seguir pela rodovia Assis Chateaubriand (SP-425) até o entroncamento com a rodovia Comandante João Ribeiro de Barros (SP-294).

Pontos turísticos

Desde que a cidade se tornou estância turística, a Secretaria de Cultura e Turismo tem se preocupado em criar na população uma "sensibilidade turística" através de um projeto que inclui palestras em escolas municipais, visitas aos pontos turísticos da região e uma cartilha que envolve a população, além de prepará-la para bem receber os turistas que chegam à estância.

Tupã, como o próprio nome indica, foi fundada em uma região anteriormente ocupada por tribos indígenas. Mantendo a tradição, Tupã conta, até os dias de hoje, com uma tribo em seu espaço territorial, habitada por índios das etnias Kaingang, Krenak e Terena. A Aldeia Indígena Vanuíre foi fundada em 1916 devido a uma cisão entre os grupos arranchados na aldeia de Icatu. O local é aberto à visitação, mas vale salientar que a prefeitura recomenda que o turista agende antecipadamente o passeio, permitindo uma integração maior com os silvícolas, que atualmente assistem a aulas de cultura indígena, para manter os costumes de seus antepassados. Na aldeia encontram-se 180 pessoas, em 50 casas.

Tupã possui um balneário formado por lago natural com mata ciliar preservada ao redor. A infraestrutura do balneário Sete de Setembro oferece espaço para camping e lazer, com quiosques, churrasqueiras, sanitários e play ground, além de pista de motocross e espaço para a prática de pesca. O balneário é mantido pela prefeitura e é aberto ao público.

No Solar Luiz de Souza Leão, o turista poderá conhecer um pouco mais sobre a história do município. O edifício, construído em 1933, foi residência de um dos fundadores do município de Tupã: Luiz de Souza Leão. Tombado como patrimônio histórico pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat) em 1969, o museu tem todos os cômodos abertos à visitação pública, com móveis e decoração da época.

Outros pontos turísticos da cidade são: Museu Histórico Pedagógico Índia Vanuíre, Museu dos Pioneiros de Varpa Janis Erdbergs, Museu da Cachaça, Praça da Bandeira, Igreja Matriz de São Pedro, Igreja Batista de Varpa, Igreja Boas Novas de Varpa, Artesanato Floresta, Loja da Associação de Varpa, Casarão e Acervo particular do Oto, Rancho dos Defumados e Apiário Bisu Medus, Apiário Puro Mel, Chácara Alvorada, Orquidário e Apiário Varpa, Fazenda Palma, Recanto das Águas, Clube CTA, com pista de aeromodelismo, Complexo da Camap, Tupã Country Clube, Tupã Tênis Clube, pesqueiros Fênix, Hamada, Sabesp, pesqueiro Sol Nascente, pesqueiro do Flávio e Clube dos Comerciários.

Fontes: www.universia.com.br; www.tupa.sp.gov.br.

0 Comentário

Faça um comentário construtivo abaixo e ganhe votos da comunidade!

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "gritar" ;)

ou

×
Disponível em: http://al-sp.jusbrasil.com.br/noticias/2379672/tupa-em-visita-aldeia-indigena-turista-tem-aula-de-historia-e-respeito-a-natureza