jusbrasil.com.br
16 de Dezembro de 2018
    Adicione tópicos

    Sessão solene homenageia Padre Rosalvino da Ordem Social Dom Bosco de Itaquera

    A Assembleia Legislativa realizou sessão solene, na sexta-feira (29/6), para homenagear o Padre Rosalvino Morán Viñayo, presidente da Ordem Social Dom Bosco de Itaquera, com a outorga do Colar de Honra ao Mérito do Legislativo. A solenidade foi idealizada pelo deputado Vitor Sapienza (PPS) e teve à mesa, o deputado Orlando Bolçone (PSB), a deputada federal Renata de Abreu (Pode/SP); Marcos Sergio de Oliveira Novaes, da Ordem Social Dom Bosco e Átila Francucci, ex-aluno do Padre Rosalvino.

    Vitor Sapienza destacou que a história do bairro de Itaquera tem dois momentos, o antes e o depois de Rosalvino. "Com a sua obra, fundada há 37 anos, acolhe, hoje, a cerca de 5 mil crianças e adolescentes, com cursos que superam até o Senai (Serviço Nacional da Indústria). Quem quiser, um dia, ver o que é possível fazer com bondade e competência, visite a Dom Bosco de Itaquera. Essa é uma homenagem a uma das grandes figuras do município do Estado de São Paulo, a quem devemos muito. Em que pese ele ser são-paulino, é um bom sujeito", disse o deputado.

    "É um evento de exemplos. A história do Padre Rosalvino se confunde com a da Igreja Católica. No dia de hoje, o povo de São Paulo, em nome da Assembleia, faz um movimento de gratidão por tudo que esse homem tem feito aos jovens desta cidade e por cuidar de todos nós", disse Bolçone.

    "É uma responsabilidade muito grande, pois como ex-aluno, falo em nome de milhares de pessoas que tiveram suas vidas afetadas por esse homem, que sempre tem projetos e sempre os realiza. Tudo o que ele dizia que iria fazer e eu pensava que seria impossível, aconteceu. É um exemplo de bondade e dedicação. Tomara que possamos, a cada dia, ser parte dessas pessoas que aplaudem esse trabalho", discursou Átila.

    A cerimônia teve no roteiro, música e dança, com a apresentação da Banda de Fanfarra Ordem Social Dom Bosco de Itaquera, sob a regência dos Maestros Alair Júnior e Gabriel Batista e canto, com Elisângela de Castro Dias e Marcelo Bueno, ao violão, todos alunos do Curso profissionalizante da Dom Bosco do Bom Retiro.

    "Tudo isso que disseram aqui é mentira. Obrigado, obrigado, obrigado. Não mereço esta homenagem. Quem merece é a criança, o jovem, o pai e a mãe que, pela situação crítica, econômica e social, vive na total miséria, porque não tem a casa, o alimento, a saúde, não tem os direitos, que na Constituição, todos são escritos, mas na realidade, não acontecem.

    A periferia de Itaquera vive hoje uma outra realidade, principalmente depois da chegada da Fundação Dom Bosco. Lá, as coisas realmente mudaram e se transformaram, mas não fui eu," é nóis, Zona Leste, os Mano e as Mina ", que se juntaram conosco. Educação é uma obra do coração, que eu amo. Dou bronca, puxão de orelha, nos jovens, mas os amo, em primeiro lugar", finalizou Rosalvino.

    Compareceram jornalistas, alunos, ex-alunos, integrantes, fiéis e amigos do Padre Rosalvino e da Ordem Dom Bosco e cooperadores salesianos.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)